domingo, 22 de julho de 2012

"Don't carry the world upon your shoulders..."

Agosto está aí... Menos de 5 meses pra mais um ano ir embora!
E o desespero de não ter cumprido as famosas promessas de Ano Novo? Na verdade não fiz muitas, diga-se nenhuma, mas estabelecer metas é a mesma coisa não?
Não tá fácil pra ninguém né, é isso que eu venho observado! "Vamos sair, mas não temos mais dinheiro, os meus amigos todos estão procurando emprego, voltamos a viver como a dez anos atrás, e a cada hora que passa envelhecemos dez semanas..."
Dá nojo ver jornal, dá nojo conversar com algumas pessoas, dá nojo ver certas coisas. "O mundo está ao contrário", eu já reparei e tenho medo, muito medo do que está por vir!
E tenho medo de não conseguir realizar meus sonhos, e medo de permanecer no lugar que eu estou, essa "zona de conforto" que está me deixando cada vez mais tonta e descontente. Estou me mexendo pra mudar isso, mas está difícil, muito difícil!
Mas ainda bem que no meio desse caos todo, desse olho do furacão, existem algumas coisas boas que acontecem e isso vai anestesiando a gente!
Minha mais nova priminha nasceu cheia de saúde e apetite, não nega a família que veio! Sempre tem amigos que trazem queridos, encontros com velhos amigos queridos, cineminha, baladinha, casa e tudo mais!
Sebastião, por favor, me faça acreditar que mesmo no meio dessa desordem, o mundo é bom!

6 comentários:

Lulu on the sky disse...

A situação não anda fácil. Parabéns pelo nascimento da sua priminha Ludi. Acredito que toda criança que nasce em uma família tem o dom de trazer alegria e esperanças.
Big Beijos

Camyli Alessandra disse...

Ta ruim para tdo mundo! mas barra não é qualquer um que aguenta saimos dessa "maré" mais fortes do que entramos assim espero.

Thalita disse...

E o mundo é!
Sempre da pra se tirar algo bom no meio disso tudo!

NeyaRa disse...

Ta um tanto complicado as coisas, mas tenho esperanças que tudo vai melhorar, que tudo vai entrar nos eixos, acredito nisso...
Parabéns pela priminha!
Beijo

Luma Rosa disse...

Não sou uma pessoa que faz listas e muito menos elaborar metas para o ano novo. As coisas vão acontecendo e nem sempre saem conforme programamos. Aliás, o único texto de final de ano que fiz nesse sentido, tinha o título "A arte de deixar coisas sem fazer" (rs*) Boa semana!! Beijus,

Ju disse...

verdade, o ano tá indo já e eu não fiz quase nada do que queria, caramba, como voa
=)