terça-feira, 3 de julho de 2012

"Escrevo-te estas mal traçadas linhas meu amor, porque veio a saudade visitar meu coração..."

E essa carta é pra você.
Pra você que entrou na minha vida de repente e nunca mais saiu. Por culpa minha, por culpa sua.
E a minha raiva é de não conseguir sumir, te ignorar, te desprezar, como uma vez você fez comigo.
Mas por azar (ou sorte!), você voltou. Diz que voltou porque não aguentou ficar longe, não aguentou de saudades, que sentiu a minha falta.
O que você sente? O que eu sinto? Que loucura é essa? Por que a gente não consegue se distanciar?
Por que esse laço, esse nó, essa quase dependência?
Tantas perguntas que em tantos anos não conseguimos responder e parece que a cada dia mais fica mais difícil.
E o pior de tudo, que isso não faz bem pra você e muito menos pra mim, mas a gente insiste!
Queria poder dar um nome pra isso, mas não consigo. Não sei dar nome a algo que deixa feliz e enlouquece ao mesmo tempo, que leva da euforia ao desespero, do céu ao inferno! Não sei dar nome a algo que me faz perder o sono e depois me enche de raiva! Não sei dar nome a esse carinho louco, essa cumplicidade e a todos os desejos contidos.
E queria respostas, e queria saber porque fomos pra esse caminho, mas talvez o que eu mais queria era ter você aqui...

"Tão bom enquanto não durou..."

4 comentários:

disse...

essa fase é dificil... pra mim foi.

Tathiana disse...

Encontros e desencontros de amor... Nada fácil.
Mas fique firme e forte. Tudo se ajeita.
Bjs.

NeyaRa disse...

E o amor adora brincar, fazer esses joguinhos sem graça, de deixar a gente feliz, depois fazer a gente triste, depois feliz de novo... mas um dia a felicidade fica e não vai mais embora ;)
Beijo

Bia ☆ disse...

Ei Ludi, voltei!