sábado, 13 de outubro de 2012

"...nem por um segundo, nem nada."

Confusão, confusão, confusão...
E a eterna dúvida de até que ponto isso faz bem pra mim.
Mas não dá pra negar, faz bem. E não dá pra negar tudo o que eu carrego aqui dentro nesse tempo todo. E não dá pra negar o carinho entre a gente.
Queria que as coisas fossem mais fáceis. Queria ser mais decidida, menos dependente, menos carente e não ficar tão contente com um mísero tempo de atenção...
Mas vou levando. Levando não sei pra onde, nem porque, mas vou levando. Vou levando até não conseguir que te levem de mim.


3 comentários:

Leedee disse...

Oi Lu.
não pense assim, isso atrai coisas tristes. sei q nao sou apessoa mais apropriada pra te dizer isso, mas aprendi a duras penas que, o modo de pensar muda mta coisa, mta mesmo.
vc, assim como eu é pesada, segundo as teorias de milan kundera, e isso só machuca a gente mesmo.
desculpa a intromissão, mas de um jeito mediunico, me sinto sua amiga.
bjs e luz;

disse...

Lu... estou de volta!
cade voce?
o que esta acontecendo?
vamos acalmar o coração!!! espero que esteja bem... ja é novembro.
biejooos

Luma Rosa disse...

Ludi, o que satisfaz o coração, não satisfaz a razão. Sempre foi assim e sempre será! Se quiser encontrar o equilíbrio tem que achar o meio termo, mas pelo que sento, você é mais coração!
Ah, estou procurando seu blogue de culinária! Perdi a receita do pudim de padaria... eu quero!!
Boa semana!! Beijus,